ENQUANTO MUNICÍPIOS NÃO CUMPREM PRAZO E TÊM EQUIPES DE SAÚDE DESCREDENCIADAS, ITAMBÉ DÁ EXEMPLO DE GESTÃO EM SAÚDE

Quarta, 04 de Julho de 2018

Secretaria Municipal de Saúde

 

Enquanto 784 Equipes de Saúde da Família de vários municípios baianos foram descredenciadas pelo Ministério da Saúde, por não cumprirem prazos dentro da Política Nacional de Atenção Básica, Itambé dá um verdadeiro exemplo de Gestão em Saúde Pública e segue avançando com absoluta responsabilidade no desempenho de suas obrigações.

 

De acordo com os dados publicados na Portaria nº 1.717, do dia 12 de junho de 2018, do Ministério da Saúde, 162 municípios baianos deixarão de receber o investimento. A razão foi a não obediência à data limite do registro de informações no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde.

 

Por atender às determinações do Ministério e manter seu sistema completamente atualizado, Itambé foi um dos poucos municípios da região que não sofreu a penalidade. Na lista divulgada pela Portaria Ministerial, está suspenso o credenciamento de Unidades de Saúde de municípios como Itapetinga, Itororó, Cândido Sales, Barra do Choça, Caatiba, Iguaí, Maiquinique, Potiraguá, dentre outros.

 

Segundo informações, no grupo das equipes descredenciadas em todo país, alguns projetos sequer saíram do papel antes do fim do prazo. Para cada Equipe de Saúde da Família, o Ministério da Saúde destina R$ 128.340,00 por ano, e o Estado da Bahia destina R$ 18.000,00. Com a suspensão, os municípios descredenciados deixarão de receber o repasse.

 

Para a secretária de Saúde Norma Gama, a eficiência da gestão em Saúde representa inúmeros ganhos para o Município. “Manter o Sistema atualizado e fazer a gestão austera dos recursos são prioridades na Política Nacional de Atenção Básica e o nosso município está totalmente atento a essas determinações. Além de fortalecer a qualidade do atendimento nas unidades, temos buscado obedecer todas as normas do Ministério da Saúde”, informou a secretária.

 

De acordo com o prefeito Eduardo Gama, a maioria dos municípios enfrenta dificuldades severas quando o assunto é o Sistema Único de Saúde (SUS). “Em um cenário de desafios, onde os recursos são escassos, o caminho mais viável é investir na eficiência da gestão. E é exatamente isso que o nosso governo tem feito”, afirmou o prefeito.

 

De acordo com ele, atualmente o município de Itambé está com sua área totalmente coberta pelas Equipes de Saúde da Família. “No total, são oito Equipes da Atenção Básica que estão completas e distribuídas na sede, distritos e zona rural”, informou. Cada equipe é formada por multiprofissionais, como médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, agentes comunitários, e algumas unidades possuem equipe de Saúde Bucal. Além disso, o município oferece atendimento médico especializado em cardiologia, pediatria e ginecologia no Centro de Saúde Coriolano José Fagundes.

 

“Hoje a Atenção Básica em Itambé atende a todos os requisitos especificados pelo Ministério da Saúde e isso, sem dúvida, é resultado de um trabalho compromissado e eficiente de uma equipe técnica altamente preparada, que visa sempre o bem comum”, acrescentou o prefeito.

 

ASCOM/PMI





Últimas Notícias